BRASIL TERMINA COM O SONHO DA REVALIDAÇÃO MUNDIAL

No Mundial FIFA 2017 as aspirações portuguesas eram elevadas mas caíram nos quartos de final perante o Brasil. Nas Bahamas os canarinhos voltaram aos títulos.

Depois da conquista do Mundial em 2015 a equipa das Quinas chegava às Bahamas com as expetativas elevadas e com o sonho de renovar o seu título. Inserido no Grupo C, Portugal mediu forças com o Panamá, Paraguai e Emirados Árabes Unidos. Nunca a formação portuguesa tinha defrontado as Seleções do Panamá e do Paraguai em toda a sua história.

Em Nassau a formação portuguesa teve uma entrada avassaladora vencendo o Panamá por 7-0. No encontro seguinte, diante do Paraguai, a sorte não teve do nosso lado. A formação paraguaia foi mais eficaz e venceu por 5-3. No tudo ou nada frente aos Emirados Árabes Unidos os comandados de Mário Narciso conquistaram a segunda vitória na prova. Depois de um empate, a uma boa, no fim dos três períodos, Portugal acabou por vencer após prolongamento por 2-1. A Seleção portuguesa seguiu assim para a fase seguinte, na segunda posição, juntamente com a Seleção do Paraguai que terminou em primeiro lugar.

No Grupo A, as formações da Suíça e do Senegal seguiram para os quartos de final ficando para trás as Seleções das Bahamas e do Equador. As Seleções da Itália e Irão, inseridas no Grupo B, foram as formações que seguiram para a próxima fase. Em sentido contrário ficaram a Nigéria e o México. No Grupo D o Brasil avançou, na prova, só com vitórias seguindo-se o Taiti. O Japão e a Polónia foram mais cedo para casa.

O sonho da revalidação do título, por parte da equipa das Quinas, caiu aos pés do Brasil nos quartos de final. Em mais um excelente jogo, entre as duas formações, Portugal foi derrotado, por 4-3, diante dos brasileiros. Nos restantes jogos o Irão venceu a Suíça, após prolongamento, por 4-3. O Taiti venceu a formação do Paraguai, por 6-4, e a Itália “despachou” o Senegal por 5-1.

Depois de estar na final em 2015, diante de Portugal, o Taiti voltou a marcar presença no jogo do título. Nas meias finais derrotaram o Irão após grandes penalidades. No tempo regulamentar o encontro terminou com o empate, 1-1, nas grandes penalidades os taitianos venceram por 3-2. Na outra meia final os brasileiros não deram hipóteses aos italianos vencendo por 8-4.

O Brasil voltou a conquistar um Mundial FIFA, depois de o ter feito pela última vez em 2009, após a goleada diante do Taiti. O resultado final não deixa qualquer dúvida: 6-0 a favor da formação canarinha. Na terceira posição ficou a Seleção do Irão que venceu a Itália por 5-3.

Em termos individuais os iranianos Ahmadzadeh e Hosseini venceram os prémios de Melhor Jogador e Melhor Guarda Redes. Com 17 golos o italiano Gori foi eleito o Melhor Marcador. O prémio FIFA Fair Play foi para a formação do Brasil.

Chegamos assim ao fim das histórias de todos os Mundiais organizados pela FIFA. Esperamos que a próxima epopeia seja portuguesa após a conquista do próximo Mundial.

 

LISTA DE CONVOCADOS:

Tiago Petrony (GR); Elinton Andrade (GR); Rui Coimbra; Leonardo Martins; Bruno Torres; Jordan Santos; Alan Cavalcanti; João Saraiva “Madjer”; Bernardo Martins”, Bruno Novo; Belchior e José Maria.

Treinador: Mário Narciso

 

RESULTADOS / MARCADORES:

Grupo C / JORNADA 1: Portugal 7-0 Panamá

Marcadores: Léo Martins (2); José Maria (2); Bruno Torres, Rui Coimbra e Belchior.

 

Grupo C / JORNADA 2: Paraguai 5-3 Portugal 

Marcadores: Jordan (2) e Alan

 

Grupo C / JORNADA 3: EAU 1-2 Portugal *após prolongamento

Marcadores: Belchior e Bruno Novo

 

Quartos de final: Brasil 4-3 Portugal 

Marcadores: Jordan (2) e Bruno Torres