À CONVERSA COM OS ESTREANTES PELA SELEÇÃO NACIONAL

Nos primeiros dias de Outubro a Seleção Nacional reuniu-se na Figueira da Foz para mais um estágio. Mário Narciso chamou pela primeira vez seis caras novas: Bernardo Lopes, Duarte Algarvio, Eduardo Viana, João Cabral, Ruben Regufe e Tiago Neves.

 

O Futebol de Praia Portugal quis saber, junto dos 6 atletas, como receberam esta convocatória e como foi trabalhar junto de uma Seleção de campeões. Nesta conversa não faltou os desejos para o ano de 2021. Para os mais recentes convocados a forma com foram recebidos foi determinante para o desenvolvimento do trabalho diário.

Bernardo Lopes (GR Amigos Paz) não irá esquecer o momento que viveu junto da equipa das Quinas e ambiciona evoluir para voltar a ter mais oportunidades.
“Foi um sentimento fantástico, sentir que o nosso esforço, a nossa dedicação e o nosso trabalho foram recompensados com a chamada à Seleção Nacional. Um momento bastante gratificante que vou guardar para o resto da minha vida. A nível de treino, foi bastante exigente e ao mesmo tempo uma grande oportunidade, pois pude trabalhar e aprender com os melhores do Mundo. Somos a melhor Seleção do Mundo e por isso aquilo que posso retirar é que para chegar a este nível, tenho de estar a 100%. Espero continuar a evoluir, para no futuro ter mais oportunidades.”

Já Duarte Algarvio (GD Alfarim) mostrou-se surpreso com a sua chamada mas muito orgulhoso por poder estar junto de um grupo com imensa qualidade. Para 2021 quer continuar a fazer parte dos selecionados.
“Só quando saiu a convocatória é que acreditei. Foi sem dúvida uma surpresa. Foi um orgulho estar ao lado daqueles que são os melhores do Mundo, fiquei a perceber que para além de qualidade, têm uma grande união e isso sem dúvida resume todos os títulos que têm ao longo destes anos. Em 2021 quero continuar a trabalhar para voltar a ser um dos selecionados.”

Para Eduardo Viana (Varzim SC) também foi uma surpresa esta convocatória. O guarda redes português está a competir na modalidade apenas à dois anos mas quer continuar a trabalhar para ser mais vezes chamado.
“Senti-me bastante feliz e um bocado surpreso. Sabia que tinha corrido muito bem a fase final na Nazaré mas não esperava ser chamado até porque ainda é o meu segundo ano a competir nesta modalidade. Tenho de trabalhar muito para poder voltar a ser chamado. Estamos a falar dos melhores do Mundo da modalidade mas nada que com trabalho e empenho não se consiga atingir, é um objetivo. Espero evoluir muito em vários aspectos principalmente no jogo com os pés.”

João Cabral (CB Loures) menciona que o grupo ajudou imenso a integração dos mais novos. O jovem português admite que estar entre os melhores é exigente mas também uma aprendizagem para o futuro.
“A primeira convocatória nós nunca sabemos quando vai acontecer. Claro que trabalhei para dar o meu melhor dentro de campo mas quando soube que fui convocado foi uma surpresa e uma ótima notícia. Desde o primeiro dia que mostraram um grande à vontade, para com os atletas que estavam lá pela primeira vez, o que também facilita a nossa integração no grupo. Todos eles tem algo diferenciador, são os melhores não só de Portugal mas também do Mundo o que demonstra a qualidade de todos, só nos enriquece o simples facto de puder estar junto deles. É exigente porque temos de dar tudo de nós em cada momento mas ao mesmo tempo é uma grande aprendizagem. Puder estar no mesmo espaço e com o mesmo objetivo que os melhores de Portugal permite-nos evoluir e aprender aspetos fundamentais para também conseguirmos ser melhores jogadores e melhores pessoas.”

Também para a baliza, Ruben Regufe (Leixões SC) foi chamado pela primeira vez. O português conta-nos que esta convocatória era um sonho e que também trabalhou com o objetivo de o concretizar. Em 2021 espera que a normalidade volte para também poder trabalhar mais e melhor.
“Trabalhei sempre para um dia poder ser chamado à seleção. É sempre uma surpresa ser chamado a este local de elite. Ninguém está a contar ver o nome na convocatória pela primeira vez. Trabalhar com os melhores é sempre um motivo de orgulho mas também de muita aprendizagem, é sempre especial trabalhar com eles. Estar inserido na melhor Seleção do Mundo é muito importante para dar seguimento aquilo que é o trabalho e os objetivos de cada um de nós. É um sonho tornado realidade. Para 2021 em primeiro espero que tudo volte ao normal para podermos trabalhar cada vez mais e melhor. Espero fazer uma grande época e ajudar o clube a conseguir os objetivos. Vou continuar a trabalhar para poder ser chamado mais vezes.”

Tiago Neves (AD Buarcos 2017) subiu à Elite pela equipa da Figueira da Foz. Pouco tempo depois foi chamado pelo Selecionador Nacional. O português admite que concretizou um sonho e que ambiciona continuar o seu trabalho para voltar a ser convocado.
“Foi com muita felicidade e com muito orgulho que recebi a notícia da convocatória. Trabalhei sempre para um dia merecer esta oportunidade e obviamente que me senti realizado pois todos temos o sonho de um dia representar o nosso país. Aprendi bastante. Os níveis de intensidade e exigência são muito elevados. Todos receberam-me de braços abertos, transmitiram-me sempre confiança para fazer o meu futebol e ajudaram-me a adaptar aos movimentos e às ideias de jogo. Espero que 2021 seja um ano risonho. Fazendo bem o meu trabalho, no clube, obviamente que estarei mais perto de voltar a merecer a confiança do nosso selecionador e assim voltar a ser convocado.”

Fotos: FPF

Elite | Apuramento de Campeão

PosiçãoEquipaJVDP
13309
23216
33123
43030

Elite | Manutenção / Descida

PosiçãoEquipaJVDP
13309
23216
33123
43030

Facebook

BEACH SOCCER WORLDWIDE

RANKINGS