UM TÍTULO EUROPEU AO SOAR DO APITO

O ano de 2015 foi sem dúvida um dos melhores anos da nossa Seleção Nacional. Depois da conquista do Mundial FIFA, em nossa casa, a formação das Quinas venceu a Super Final da Liga Europeia, na Estónia. O título europeu começou a ser construído em Moscovo, na primeira competição do ano.

 

Cinco anos depois da conquista da última Liga Europeia, a formação portuguesa voltou a vencer a prova. Um título que começou a ser desenhado em Moscovo, na primeira Etapa da competição. A formação portuguesa teve pela frente as Seleções da Grécia, Alemanha e Itália. A entrada na capital russa não foi fácil. A equipa das Quinas venceu a formação grega apenas pela margem mínima, mas precisamente por 2-1. No encontro seguinte, apesar do primeiro golo ter sido para a Alemanha, a equipa portuguesa despachou os germânicos após uma vitória por 6-1. Já com o apuramento garantido para a Super Final, Portugal defrontou a Itália no terceiro desafio. O marcador registou uma vitória italiana por 6-5.

Depois da conquista do Mundial FIFA, em Espinho, a Seleção Nacional viajou até à Estónia para disputar a Super Final da Liga Europeia. A equipa das Quinas teve pela frente as Seleções da Rússia, Suíça e França, referente ao Grupo 2.

No primeiro desafio, em Parnu, a formação portuguesa venceu a Rússia após o desempate por grandes penalidades. No tempo regulamentar o encontro terminou com um empate a três. Já nas grandes penalidades a nossa formação venceu por 3-2. A Seleção francesa foi o adversário seguinte. Apesar do triunfo ter sido por números expressivos, 6-2, o jogo não foi nada fácil para a formação portuguesa. Os franceses chegaram a estar a vencer por 2-0. A Seleção Nacional reduziu ainda no primeiro tempo e nos dois períodos seguintes chegou à vitória, fruto de um coletivo forte e com o foco bem definido. Ao terceiro jogo, da fase de grupos, a vitória voltou a sorrir à equipa das Quinas. Um desafio onde a nossa Seleção demostrou claramente os seus objetivos. Uma vitória justa sobre a Suíça, por 8-5, garantiu um lugar no encontro decisivo.

Num verdadeiro jogo de loucos, entre portugueses e ucranianos, a formação portuguesa sagrou-se campeã europeia com um golo apontado no último segundo da partida. Zé Maria foi o autor do “tento” que nos deu mais um título europeu, quando toda a gente já se preparava para o prolongamento. A Seleção Ucraniana chegou à grande final depois de vencer o Grupo 1, onde estavam as equipas da Espanha, Itália e Bielorrússia.

No primeiro período os ucranianos abriram o marcador, mas Zé Maria repôs a igualdade. No segundo tempo apenas a formação ucraniana mexeu com o resultado, e em dose dupla. A equipa das Quinas não baixou os braços e no terceiro tempo chegou ao empate por Belchior e Bê Martins. A reviravolta aconteceu por Zé Maria, mas já dentro do último minuto de jogo a Ucrânia igualou a partida após a marcação de uma grande penalidade.

O jogo só termina quando o apito soa e foi com este pensamento que os campeões do mundo se sagraram também campeões da europa. No último lance do desafio, Zé Maria fez o golo decisivo e Portugal venceu pela quinta vez a Liga Europeia. Um título muito merecido após uma estrondosa vitória, por 5-4, sobre a Seleção da Ucrânia. Depois do título mundial a formação portuguesa conquistava a europa nas areias da Estónia!

Facebook

NO DIA

BEACH SOCCER WORLDWIDE

RANKINGS