O SONHO FOI REAL EM CASA

A edição de 2015, do Mundial FIFA, ficará para sempre na história do desporto nacional especialmente do Futebol de Praia. A prova mais importante do calendário mundial foi realizada em Espinho e terminou com a conquista do tão desejado troféu por parte da Seleção Nacional.

A equipa das Quinas disputou o Grupo A, juntamente com as formações da Argentina, Japão e Senegal. Tudo começou com a vitória diante da equipa japonesa por 4-2. No encontro seguinte, Portugal foi surpreendido pela Seleção do Senegal. Se as vitórias são sempre bem vindas a derrota frente à formação africana galvanizou Portugal para o resto da prova. Num encontro com onze golos os senegaleses venceram por 6-5. No tudo ou nada, diante da Argentina, os comandos de Mário Narciso não deram qualquer hipótese e venceram por 7-2. Com 6 pontos conquistados a Seleção Nacional avançou para os quartos de final. O Japão terminou, na segunda posição, também com os mesmos pontos.  As Seleções da Argentina e Senegal foram mais cedo para casa com apenas 3 pontos conquistados.

No Grupo B a formação da Itália fez o pleno de vitórias. A Suíça também continuou na prova, após dois triunfos, e em sentido oposto tivemos as Seleções do Omã e Costa Rica. O Grupo C também contou com uma formação 100% vitoriosa. A Seleção do Brasil venceu os seus três encontros e prosseguiu com 9 pontos. O Irão acumulou 6 e também seguiu em frente já a Espanha surpreendeu, pela negativa, ficando cedo de fora da competição. O México terminou a prova sem qualquer ponto conquistado. O último grupo contou com a liderança do Taiti também só com vitórias. Ainda no Grupo D ficou apurada a formação da Rússia com 6 pontos. O Paraguai terminou na terceira posição, com uma vitória, e a Madagáscar sem qual quer ponto.

O Mundial de Espinho foi das competições mais bem disputadas da história do Futebol de Praia. Além do espetáculo, no areal, o público português mostrou o porquê desta modalidade apaixonar tantos portugueses. Quem não se lembra das longas horas que esteve na fila para poder assistir a um jogo da Seleção Nacional?

Nos quartos de final assistimos a quatro jogos emotivos e com incerteza no resultado até ao final. O único encontro que não terminou com a diferença de um golo foi o jogo da nossa Seleção. A equipa das Quinas avançou para as meias finais após a vitória, por 7-3, diante da Seleção da Suíça. Nos restantes desafios a Itália venceu o Japão por 3-2. O Taiti continuou a provar que o seu Mundial FIFA 2013 não foi obra do acaso e venceu o Irão por 5-4. A poderosa Seleção russa, bicampeã mundial na altura, eliminou o Brasil. Os brasileiros não estavam atravessar o melhor momento mas mesmo assim assistimos a dos melhores encontros na Praia da Baia. A Rússia venceu por 6-5 após prolongamento.

As cerca de 3500 pessoas, que encheram a arena portuguesa, assistiram a duas meias finais de alto nível. A equipa das Quinas, após uma exibição de muita qualidade e entrega, eliminou a formação russa por 4-2. Loucura na Praia da Baia! Portugal estava na final e com um sabor especial: em casa! Na outra meia final o Taiti continuava o seu brilhante caminho. Os taitianos apuraram-se para a grande final após a vitória sobre a Itália. Com um empate a seis bolas, após os três períodos e prolongamento, o Taiti acabou por vencer por 3-1 nas grandes penalidades.

Chegamos ao dia 19 de Julho de 2015. Uma arena cheia e com o pensamento na vitória! Uma Seleção unida! O sonho ali tão perto! A equipa das Quinas entrou determinada em resolver cedo a questão. O golo madrugador, apontado por Madjer, confirmou para o que vínhamos e o que queríamos. Ainda dentro do primeiro período a vantagem foi ampliada por Belchior. No segundo tempo chegamos ao terceiro golo por Rui Coimbra. A formação do Taiti reduziu, por duas vezes, mas Portugal voltou aos dois golos de diferença após o “tento” de Bruno Novo. A vantagem era confortável mas não decisiva. No terceiro período a Seleção taitiana voltou a marcar, mas as dúvidas terminaram com o golo de Alan. Apito final e Portugal vence por 5-3 o Taiti! O sonho é real! Somos campeões do mundo!

Na atribuição do terceiro lugar a Rússia derrotou a Itália por 5-2. Em termos individuais, Madjer foi um dos melhores marcadores, com 8 golos, juntamente com Pedro Morán (Paraguai) e Noel Ott (Suíça). O taitiano Heimanu Taiarui foi eleito o Melhor Jogador e, o seu colega de equipa, Jonathan Torohia o Melhor Guarda Redes. A Seleção brasileira levou para casa o prémio de FIFA Fair Play.

De referir que esta foi a primeira prova em que o “Futebol de Praia Portugal” esteve presente. Dois meses após lançamos o nosso projeto éramos Campeões do Mundo!

Obrigada Portuga!

LISTA DE CONVOCADOS:

Tiago Petrony (GR); Elinton Andrade (GR); Rui Coimbra; Leonardo Martins; Bruno Torres; Jordan Santos; Alan Cavalcanti; João Saraiva “Madjer”; Bernardo Martins”, Bruno Novo; Belchior e José Maria.

Treinador: Mário Narciso

 

RESULTADOS / MARCADORES:

Grupo A / JORNADA 1: Portugal 4-2 Japão

Marcadores: Madjer (2), Bê Martins e Alan.

 

Grupo A / JORNADA 2: Senegal 6-5 Portugal

Marcadores: Belchior (2), Rui Coimbra, Léo Martins e Alan

 

Grupo A / JORNADA 3: Portugal 7-2 Argentina 

Marcadores: Madjer (2), Alan (2), Belchior, Bruno Torres e José Maria

 

Quartos de final:  Portugal 7-3 Suíça

Marcadores: Madjer (3), Andrade, Belchior, Rui Coimbra e Leu (pb).

 

Meias finais:  Portugal 4-2 Rússia

Marcadores: Bê Martins (2), Jordan e Bruno Novo

 

Final: Taiti 3-5 Portugal

Marcadores: Madjer, Belchior, Rui Coimbra, Bruno Novo e Alan.